sexta-feira, 29 de março de 2013

Russos escalam as pirâmides do Egito ilegalmente.

Um grupo de fotógrafos russos escalaram a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito. Eles se esconderam de guardas por quatro horas após o fim das visitas e começaram a subir. Segundo um deles, escalar a pirâmide pode dar punição de um a três anos. Mas valeu a pena. “Fiquei sem palavras”, ele escreveu. “Senti um prazer arrepiante, uma felicidade absoluta.”

Eles disseram que lá encima existem várias inscrições em diversas línguas, sinais de que outras pessoas já realizaram o feito. No fim eles conseguiram voltar sem ser notados.

Algumas fotos:





Fonte: via EnglishRussia

terça-feira, 12 de março de 2013

Foz do Iguaçu - PR

Foz do Iguaçu é uma das cidades mais cosmopolitas do nosso país, devido ao grande número de etnias residentes na região, abriga mais propriamente dito 126 nacionalidades do mundo. E pra lá eu embarque, pra conhecer a terra das cataratas.

Depois de alguns voos eu cheguei em Foz lá pras 13:40 da tarde e senti uma grande diferença climática, a cidade é muito úmida e muito quente ao mesmo tempo, o que te faz suar em poucos movimentos. Uma coisa legal lá é que tem ônibus para todos os lugares e é bem simples, ao invés de pegar um táxi para o albergue eu fui de ônibus, peguei a linha 120-Parque Nacional que custa R$2,90 e desci Terminal de Transporte Urbano (TTU) no centro de Foz e fui caminhando mesmo ao albergue. Fiquei no Iguassu Guest House, na rua Naípi 1019e paguei R$45,00 na noite em um quarto compartilhado, depois de resolver todos os tramites voltei ao TTU e fui a Usina de Itaipu fazer o circuito especial. Peguei a linha 101-Vila C que para em frente a usina. O circuito especial é um passeio muito legal porque ele começa com a visão panoramica da barragem, depois vamos até o topo dela para ver a represa e logo em seguida vamos ao interior da maior usina hidrelétrica do mundo, é super interessante, a dimensão daquele lugar é fantástico e com certeza merece o seu posto nas 7 maravilhas do mundo moderno. Entramos na sala de controle, vimos uma turbina em funcionamento e grandes fissuras com andares subterrâneos inimagináveis, puta de uma engenharia. Esse e outros passeios em Itaipu você pode comprar diretamente no site, esse do Circuito Especial custa R$56,00 mas se você possuir carteirinha estudantil paga a meia entrada.

Mas o passeio que não pode faltar em Foz com certeza é as Cataratas do Iguaçu. A entrada no Parque Nacional do Iguaçu custa R$25,00 e você pode enfrentar a fila e comprar na hora ou comprar antecipado pela internet. Dentro do parque você pega um ônibus que te leva até as plataformas das cataratas mas que no caminho vai parando em diversos pontos de passeios pagos a parte, como o Macuco Safari que é o passeio de barco, custa R$120,00 comprando pelo site, na hora ele sai por R$140,00, mas vale muito a pena. Nele embarca em um trenzinho elétrico que percorre uma trilha na mata e o guia vai explicando várias coisas sobre animais e plantas, depois é feita um pequena trilha de 800 metros até o ponto aonde se encontra os botes para o passeio de barco sobe as Cataratas. O barco faz diversas manobras e chega bem pertinho das cataratas, ficar seco é impossível.

Depois do passeio de barco peguei o ônibus que leva até as trilhas para as plataformas das cataratas e lá você começa a andar junto aos Quatis, lá eles são aos montes atrás de comida, mas é proibido alimenta-los. As trilhas são fantásticas e como a maior parte das quedas ficam do lado argentino quem visita o lado brasileiro tem toda uma visão panorâmica das cataratas. Simplesmente lindo, é muita água, passei quase o dia inteiro ali, filmando, tirando fotos e pedindo para os outros tirarem fotos para mim também, nem me dei conta do tempo passando. Ai também rola uma lenda, diz que há muito tempo atrás, antes de existir as cataratas, os índios Guarani que viviam ali adoravam o Deus Tupã e seu filho M'boi, a ele era servido em sacrificio as mais belas virgens da aldeia, no dia em que a jovem Naípi iria ser morta o guerreiro Tarobá a sequestrou, os dois entraram num barquinho e seguiram rio abaixo, o filho de Tupã ficou furioso e entrou nas entranhas da terra e criou as catartas para que os jovens caissem, não satisfeito ele ainda transformou Naípi em uma rocha que ficaria na Garganta do Diabo e Tarobá em uma palmeira, desde então um arco-íris liga uma rocha a uma palmeira perto da Garganta do Diabo, completando assim o amor eterno entre os dois! Legal né?

Foz possui a 2ª maior comunidade muçulmana do Brasil, então é fácil observar as mulheres de véu andando pela rua, por isso dei um pulinho na Mesquita Muçulmana para conhecer. Para entrar na Mesquita é preciso estar coberto, bermudas abaixo do joelho, não mostrar o peito e mulheres tem que usar um véu na cabeça, a responsável lá é a Dona Kaffa que explicou um pouco da história muçulmana pra mim e me mostrou a mesquita que fica ao lado do Colégio Árabe do Brasil, um monte de menininha com véu jogando volei naquele calor extremo da cidade. A mesquita em sí é bem bonita, mas eu esperava mais. Mas mesmo assim vale a pena conhecer, é um tipo de construção que não se vê por ai, ah e lá também eles vendem alguns doces árabes muito gostosos!

Outro lugar que fui foi o Marco das 3 Fronteiras, apesar de meio abandonado o lugar dá uma bela visão do encontro do Rio Iguaçu com o Rio Paraná e a visão da Argentina e Paraguai. É o ponto de encontro dos 3 países, cada país possui um marco, o Brasil e a Argentina tem marcos com as cores do país em forma de obelisco, já o Paraguai possui um marco em forma retangular, as piadas da região falam que eles até tentaram fazer um marco igual do Brasil e da Argentina mas como saiu falsificado ficou diferente.. mas é só uma piada viu!? Não fale isso na frente de um paraguaio. Lá no marco tem uma lanchonete e uma lojinha de souvenir até de grande porte, mas o local fica em uma área meio isolada e pra se chegar lá tem que passar meio que pela periferia da cidade, mas é super de boa.

Lá em Foz eu fui também no Parque das Aves, que é como se fosse um grande zoológico de pássaros e alguns repteis no qual você pode interagir com alguns entrando dentro das gaiolas. No primeiro dia que fui a bateria da minha câmera havia acabado, então não fazia muito sentido continuar ali sem fotos, voltei no outro dia, cheguei no Parque com um puta sol, mega feliz pra tirar várias fotos e de repente começou a chover, merda!! Apesar da chuva forte ainda consegui registrar umas boas imagens. O parque é uma grande floresta tropical e úmida com várias trilhas, então se for, vá preparado para andar. Ele fica do lado do Parque Nacional do Iguaçu e dá pra fazer os 2 no mesmo dia, dá até pra ir andando. A entrada para brasileiros custa R$20,00 e você pode pagar a meia também se tiver carteirinha estudantil. Lá tem águias, araras, tucanos, emas, jacarés, borboletas, flamingos e tantos outros bichos, algumas aves vivem em gaiolas fechadas, outras vivem em gaiolas abertas para o público e outras vivem ao ar livre e nem fogem. no fim do passeio é possível tirar uma foto com uma arara no braço. Mas é um passeio bem legal e que aconselho.

Claro, não podia deixar de ir ao Paraguai, mesmo que não fosse comprar nada. Na cidade tem uma linha de ônibus que vai pra lá e custa R$3,90, mas tava demorando muito, então peguei um moto-táxi por R$10,00 e cheguei lá rapidinho. Quando vai chegando perto da aduana a bagunça já começa, trânsito louco, ruas sujas e quando se chega no Paraguai é tudo isso elevado ao quadrado.
Fiquei em frente ao Shopping del Leste, as coisas são realmente baratas, mas lá comprei apenas um vinho que tinha visto no Chile em uma viagem passada e nunca mais encontrado e uma batatinha para enganar a fome, tudo por U$12,40, cerca de R$23,00, fiquei só ali perto da aduana dando uma volta e vendo a muambada do Paraguai, chovia muito e eu não ia ficar dando bobeira ali, mas peguei uma micose no pé, é muito lixo e esgoto na rua e eu estava de havaiana, daí já viu né!
Na volta eu voltei com o ônibus, quando chega do lado brasileiro ele para e os fiscais da receita federal entram no ônibus para revistar o povo, mas eles só olham quem tem mochila grande e é suspeito. Fora isso não há perigo nenhum, é só não ficar dando bobeira por lá.

Foz também tem outra comunidade religiosa, a Budista e lá possui o maior Templo Budista da America Latina. A linha que se pega é a 103-Porto Belo, esse bus para quase em frente a entrada do templo, é moleza, só perguntar ao cobrador e ele te ajuda, custa R$2,90. A dica é ter cuidado e não demonstrar que é turista, pois o templo se encontra na periferia de Foz, um bairro um tanto que suspeito, por ser perto das margens do rio ali é rota de contrabando, mas eu não vi nada de suspeito, fui e voltei super tranquilo.

O templo é demais, se você não tem preconceito com outras religiões vai adorar as esculturas, como sou muito mente aberta passei algumas horas ali e é muito bacana. Existem várias estátuas de Buda lá, esculturas que lembram bem a China ou o Japão. Estava lá super tranquilo, somente eu no templo, tirando minhas fotos e de repente chega 2 ônibus de excursão com uns 120 Chilenos, nada contra mas não sou muito adepto ao modo turista clássico, aquilo me deixou meio desconfortável, sentei e esperei que fossem embora, afinal esses passeios de agências costumam durar apenas 30 minutos, dito e certo, meia hora depois eles iam embora e lá estava eu e o silêncio novamente. Entrei dentro do templo e comecei a fotografar e filmar, só depois vi uma placa dizendo que era proibido, espero que Buda não me amaldiçoe por isso srsrs.
Do lado de fora existem 120 estátuas viradas para o pôr do sol, casa estátua representa uma encarnação de buda na terra.
Foz do Iguaçu foi bem marcante pra mim pois foi a primeira vez que viajava sozinho, então fiquei com receio de ser ruim, mas pelo contrário, foi uma das viagens mais bem aproveitadas que fiz, nem queria voltar mais srsr. Aconselho demais a conhecerem!

Procura-se para o melhor emprego do mundo!

Sim, existe o melhor emprego do mundo e a parte boa é que estão contratando 6 candidatos! É assim que a empresa da Austrália que gerencia as vagas as define. São diversas funções como frequentar eventos como convidados Vips, patrulhar praias paradisíacas  provar das melhores comidas e bebidas do país, cuidar de cangurus e golfinhos e fotografar a cidade, essas são uma das "difíceis" atividades dos trabalhadores. O contrato do trabalho são de 6 meses remunerados, isso mesmo, remunerados com salários no valor total de R$200 mil. Metade do dinheiro é para sustentar a pessoa no país e a outra metade fica de salário, mas já tá de bom tamanho né? O programa chamado "Os melhores empregos do mundo" foi lançado no dia 04/03 e faz parte de uma estratégia de marketing para promover o turismo no país.

Esse mesmo programa foi lançado em 2009 e foi um tremendo sucesso com mais de 35 mil pessoas de 20 países se inscreveram para apenas 1 vaga de vigia da ilha de Hamilton, pertinho da grande barreira de corais. O ganhador da última edição foi Ben Southal que não teve uma das melhores experiências, na última semana do emprego Ben foi atacado por uma medusa venenosíssima e quase morreu, mas eu acho que isso não abalaria qualquer um né, afinal R$200 mil pra ficar em uma ilha! Atualmente Ben é o novo garoto propaganda do projeto. Serão 6 cargos divididos em 6 regiões diferentes da Austrália.

E não pense que só quem é australiano é que pode não, o concurso é aberto ao mundo todo, mas para participar é bom ter uma noção de inglês. Para se candidatar a um é preciso acessar a página do Working Holidays no Facebook ou visitar o site da campanha. As inscrições estão abertas até 10 de abril.

domingo, 10 de março de 2013

Vitória - ES

E lá estava eu na terrinha capixaba. Bom, pra falar da ida até Vitória é preciso voltar alguns anos atrás quando fiz meu primeiro mochilão, nele eu conheci 3 pessoas nas quais ganhei um vínculo muito forte, são eles, Valéria, Jota e Karol, então eu fui visita-los no feriado de 7 de setembro.

Já havia se passado um certo tempo desde que os vi pela última vez que foi em uma viagem ao Rio de Janeiro que foi 7 meses após o mochilão, pra lá foram o Jota a Karol, a Larissa uma amiga do Jota e a Tuane uma amiga minha, mas isso é outra história. Um certo dia de bobeira na internet saiu um promo com passagens de R$197,00 ida e volta de Brasília pra Vitória, não exitei, comprei e logo os avisei que estava indo e levando a Tuane comigo. Chegando no aeroporto Eurico Sales lá de Vitória esperamos um pouco e veio o Jota e a Larissa, o pai do Jota nos levou até a casa da Larissa pois íamos ficar lá. Dali depois de se preparar fomos rumo ao Convento da Penha.

Vitória em sí não é nem muito quente e nem muito frio, achei o clima lá bem melhor do que o daqui de Brasília. Lá da casa da Larissa fomos pegar um ônibus lá na Orla da praia da Camburi, como estava com o pessoal "nativo" não me preocupei muito em saber as linhas de ônibus pois eles já sabiam, esse ônibus que pegamos leva a gente até um o Centro em Vila Velha e custa R$2,90, de lá caminhamos um pouquinho até chegar na entrada do convento, lá existem 2 subidas, uma é a estrada para carros e a outra é a antiga subida feita com pedra sabão pelos escravos da época, e foi por essa que fomos que são cerda de 800 metros de caminhada para subir os 154 metros de altura do morro. O Convento da Penha é um dos santuários mais antigos do Brasil e do Espirito Santo e suas obras tiveram inicio em 1558 pelo espanhol Frei Pedro Palácios encomendou de Lisboa uma imagem de Nossa Senhora, que daria origem ao culto a Nossa Senhora da Penha.

O convento foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1943. O lugar tem um fluxo bem grande de turistas e não paga nada pra visitar. É possível também subir as escadarias e entrar lá dentro da construção, que é toda revertida de madeira com vários quadros e esculturas, bem bacana. Lá de cima se tem toda uma visão privilegiada da cidade, de um lado a ilha de Vitória e a 3ª Ponte e do outro
Vila Velha. E um detalhe bem interessante mesmo é que lá encima venta pra cacet* ops.

É um lugar realmente muito legal e acho que deve ser parada obrigatória para quem viaja até Vitória. Quando descemos o morro já estava escuro e o portão lá embaixo já tava fechando, quase que ficamos por lá. Já na saída tem algumas lojas de souvenir, não sei se é muito comum lá mas durante minha passagem por Vitória essas foram as únicas lojas de lembrancinhas que vi, no mais não haviam, fiquei até meio decepcionado porque não comprei ali achando que encontraria mais lojas mas não encontrei! Voltamos para a casa da Larissa de ônibus, novamente não sei aonde estava e nem qual linha pegar, só sei que descemos novamente em frente a Orla de Camburi.

Claro que também fomos nas baladinhas capixabas, deixando de lado o merchan da Smirnoff e da Skol na foto ao lado  a primeira baladinha que conheci foi o Armazém Choperia, não lembro muito bem o bairro que fica mas é perto do aeroporto e se eu me lembro bem paguei R$40,00 na entrada e as bebidas lá são com preços razoáveis  mas me lembro que o copo de caipirinha lá era extremamente grande e forte. No começo foi até legal porque rolava todo o tipo de música mas depois desandou num sertanejo ao vivo e foi nesse ritmo até o fim da noite, não sou muito adepto ao sertanejo então não curti muito, mas o pessoal adorou e realmente pra quem gosta é um bom programa já pra quem não gosta, nem passe perto.

Fui em outra também, a São Firmino, ela fica ali na Reta da Penha como eles chamam a avenida Leitão da Silva e nessa eu posso garanti, foi uma das melhores festas que conheci, casa cheia, o pessoal super animado, rolava todos os tipos de música e tinha um tal do Black Out, aonde as luzes se apagavam e rolava umas músicas bem animadas, volta e meia subiam no balcão os funcionários da casa e ficavam dançando animando a galera, nesse dia ficamos até o dia amanhecer e depois que amanheceu pegamos um táxi e fomos ver o sol nascer lá da Praia de Camburi, e claro caímos na água.

Chegamos na casa da Larissa acabado mas fomos descaçar porque ainda íamos a Guarapari para visitar a Valéria e a Karol que moram lá. Saí um ônibus de meia em meia hora pra Guarapari lá em frente ao Terminal Aquaviário de Vitória, não lembro bem o valor da passagem mas gira em torno de R$11,00 e a viagem até lá dura umas 2 horas, e nesse dia nem tiramos muitas fotos porque sem querer a Larissa colocou a calça do Jota pra lavar com a maquina fotográfica dentro. Lá em Guarapari encontramos as meninas e uns amigos dela, incluindo um colombiano do qual usamos a maquina fotográfica dele pra ficar tirando fotos. Depois de ficar ali na praia de boeira e trocando papo com o pessoal nós fomos pra casa de Karoline, a mãe dela tinha preparado um baita de um almoço com arroz branco, bobo de camarão, saladinha e aquela autentica moqueca capixaba que por sinal estava uma delícia, parabéns hein mãe da Karol! Ficamos ali em Guarapari até a noitinha, depois Karoline nos deixou no terminal de ônibus onde voltamos a Vitória e apesar de cheios fomos direto ao Mr Dog, um tal de cachorro quente self-service muito bom e gigante.



Ah e claro, eu fui a fábrica de chocolates da Garoto. Sim a sede da fábrica fica lá em Vilha Velha, então pegamos o ônibus e fomos pra lá, e é algo sensacional porque da rua da pra sentir o cheiro de chocolate, serio mesmo, quando descemos do ônibus, há uns 500 metros da fábrica o cheiro de chocolate já era intenso, quando se chega perto então nem se fale, surreal, mas só quem vai sabe como é. Infelizmente não consegui entrar dentro da fábrica pois a agenda estava lotada e não tinha vagas, mas custa R$15,00 o tour dentro da fábrica e lá dentro você pode comer quantos chocolates quiser, mas não é permitido beber água e nem levar água pra beber. Ah e sobre os preços eu não achei nada de tão barato assim, são preços normais como os dos mercados, mas compensa a visita. Vitória em sí é uma cidade muito boa, eu simplesmente adorei conhecer e pretendo voltar algum dia par aconhecer outros pontos e as cidades vizinhas da ilha.

Fogareiro de custo baixo.


Em situações de sobrevivência você tem que se virar com o que possui e tirar proveito de tudo o que tem, e pra falar a verdade esse tipo de pensamento você tem que ter em qualquer situação. Aqui há uma forma bem simples e reciclável  de fazer um fogareiro. Muitas pessoas gostam de viajar e acampar ao invés de ficar pagando albergues e quando se viaja dessa forma geralmente você mesmo prepara sua comida, mas sem fogo não dá né. Um fogareiro é essencial nesse tipo de situação e se você não tem dinheiro para comprar um ou  está em uma viagem e esqueceu o seu em casa, ai vai um tutorial de como fazer um fogareiro usando uma lata de alumínio.
Chamando de O Fogão Foguete a engenhoca chega até 590ºC, através de lenha, isso faz com que o fogão extraia uma quantidade de energia bem maior, uma vez que a madeira produz pouca ou nenhuma fumaça e é completamente queimada.

O Fogão Foguete é baseado em uma engenhosa combinação de princípios:

A câmara de combustão está isolada, a fim de manter o fogo quente (acima de 590ºC.) para queimar a madeira de forma mais completa, reduzindo a fumaça.
Os fogões de cozinha são de baixa massa, roubando menos calor da panela.
Uma chaminé isolada cria um projeto muito forte, o que ajuda a madeira para queimar ferozmente.
A madeira é queimada nas pontas e é empurrado em direcção ao fogo, o qual controla a taxa de combustão, redução do fumo.

O tutorial para a criação do fogareiro está em uma apostila pra download abaixo, é necessário alguns conhecimentos de inglês, visto que a apostila está toda na língua americana.


quarta-feira, 6 de março de 2013

Hora do Planeta 2013.

A Hora do Planeta é um ato simbólico, promovido no mundo todo pela WWF, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o aquecimento global, apagando as suas luzes durante sessenta minutos. Tudo começou no dia 31 de março de 2007, onde as pessoas de Sidney na Austrália fizeram por 1 hora um grande esforço simbólico contra o aquecimento global, apagando suas luzes.
A Hora do Planeta de 2007 uniu famílias, empresas, líderes locais e estrelas de Hollywood e apenas em Sidney, mais de 2 milhões de pessoas participaram. Esse ato chamou a atenção do mundo e em 2008 a Hora do Planeta se tornou um evento global e em 2009 o Brasil participou pela 1ª vez, diversas capitais tiveram pontos turísticos apagados durante o evento como o Cristo Redentor no Rio de Janeiro e o Congresso Nacional em Brasília. Em 2012 mais de 1 bilhão de pessoas em todo mundo apagaram as luzes.
O evento ocorre sempre no dia 23 de março das 20:30 às 21:30 no mundo inteiro, ao mesmo tempo e é uma boa oportunidade, não só para contra o aquecimento global, mas também passar mais um tempo com a família, sem televisão ou internet, ou até mesmo fazer aquele jantar especial para comer a luz de velas. Oportunidades não faltam, e ai, vamos participar da edição 2013?

Mais informações em http://www.wwf.org.br/participe/horadoplaneta/

Veja algumas fotos!!



sábado, 2 de março de 2013

Tobogã Hot Extreme

Ahhh, calor né, nada melhor do que tomar uma banho de piscina bem gelada ou entrar naquela jaccuzi suspensa a 600 metros de altura! Perai, 600 metros de altura??
Isso mesmo, o Jaccuzzi.ch é um grupo suíço bem hardcore que criaram essa banheira a 600 metros de altura na Ponte Gueuroz na Suíça. O grupo também já criou uma banheira de hidromassagem no topo do Mont Blanc, a montanha mais alta da Europa.

Fotos: http://www.jaccuzzi.ch/



















































sexta-feira, 1 de março de 2013

Planejamento Patagônia 2013

Bom, a repercussão do 1º episódio do Tô Longe de Casa no Youtube foi bem positiva apesar ainda do pouco número de visualizações, mas isso ganhamos com o tempo, se você ainda não viu o episódio pode ver na postagem abaixo ou clicando aqui, e graças as avaliações positivas que recebi tomei a decisão de partir para a Patagônia argentina e chilena para providenciar logo os próximos 5 episódios do canal.
Serão 15 dias de viagem, entre os dias 30/03/13 a 13/04/13 e muita gente vem me perguntar quanto vou gastar, quais cidades irei passar e quais passeios realizar. Com tudo isso decidi postar aqui o meu planejamento com datas, passagens, valores, hospedagens e passeios, tudo pra download.
Caso se interesse em dar uma olhada e até se juntar a mim nessa louca aventura fique a vontade!